Reportagens

O Submundo da TV por Satélite Pirata - EXCLUSIVO

Conheça o submundo da TV por satélite pirateada, aparelhos capazes de capturar o sinal da TV por assinatura sem pagar um centavo!
Uma incrível aventura sobre este mundo secreto e perigoso. Onde habitam Hackers e empresas inexistentes no Brasil, conheça agora os aparelhos capazes de capturar o sinal dos canais pagos da TV, Discovery, ESPN, History Channel, FOX e muitos outros são exibidos de graça.

Os receptores

Os receptores de TV por satélite, também chamados FTA (Free to Air) são como os receptores de antena parabólica, seu principal uso seria levar sinal de TV aberta e satélite de alta qualidade a qualquer parte do mundo (por exemplo, áreas rurais ou regiões com péssimo sinal de TV convencional enviado por antenas terrestres), apenas apontando uma antena mini-satéite para o céu e sintonizando no receptor o sinal do satélite.
No entanto, diferente dos receptores de parabólica convencionais que são bem mais simples e capturam os sinais de satélite da chamada BANDA C que é analógica, os receptores FTA que estamos falando são mais desenvolvidos, ao invés do sinal de banda C eles capturam o novo sistema de transmissão digital, a BANDA KU, nesta banda é que são transmitidos os canais de TV por assinatura, digamos então, SKY, TELEFÔNICA TV DIGITAL, DIRECTV e etc.

Vamos agora conhecê-los, o mais famoso receptor a poder captar os canais de banda KU são os AZBOX, mas existem diversas marcas no mercado como, por exemplo, PROBOX, TELESYSTEM, AZAMERICA entre outros, todos possuem a capacidade de capturar os sinais de banda KU.
Estes receptores não estão tecnicamente legalizados ou proibidos a serem vendidos no Brasil, mas é praticamente impossível achar um numa loja comum de eletrônicos e varejo, como CASAS BAHIA e PONTO FRIO.

O porquê da polêmica então?

Os receptores AZBOX e semelhantes possuem a mesma tecnologia dos receptores das TV’s por assinatura, ou seja, da caixa que você recebe quando compra TV por assinatura, que obviamente é paga.
No entanto essa capacidade do AZBOX de se passar por um receptor CREDENCIADO DA OPERADORA de TV por assinatura, é o que é explorado por vendedores do Paraguai e de pessoas que lutam por poder assistir TV por assinatura (capturar o sinal da TV paga) usando uma caixa AZBOX qualquer SEM PAGAR NADA.

Untitled Document

As Melhores ofertas da internet estão no FL-Online!
Compre receptores de TV Digital por Satélite e Terra, de lojas nacionais! Visite aqui!

Como o AZBOX consegue então capturar o sinal da TV paga que somente os receptores das operadoras têm acesso?

Como já disse antes o AZBOX e seus semelhantes são feitos para trabalhar recebendo o sinal de canais gratuitos (abertos) que estão na banda digital de alta qualidade KU, no entanto quando MUDANÇAS TECNICAS E DADOS ESTRATEGICOS SÃO INSERIDOS NO AZBOX ele se torna capaz de além de capturar os canais abertos, também descriptografar os canais protegidos que são transmitidos aos receptores pagos, que também distribuem os canais pelo satélite nessa banda de freqüência, a KU. Ou seja, apenas um arquivo com coordenadas estratégicas, chaves de decodificação e algo mais separam os AZBOX dos receptores oficiais das operadoras de TV por assinatura.

A SEGURANÇA DA TV POR SATELITE PAGA

Os AZBOX e semelhantes são tão tecnicamente parecidos aos receptores oficias que incluem também as mesmas tecnologias de segurança. O chamado CARTÃO DA OPERADORA, que você insere em seu aparelho oficial pode ser lido facilmente em uma unidade AZBOX elas também lêem cartões.  Além disso, a TV paga (da telefônica) usa em seus receptores um sistema de segurança (CRIPTOGRAFIA) chamado NAGRAVISION, o problema é que este sistema de segurança é defasado, velho e já foi quebrado por hackers em todo o mundo (os chamados TEAMS, grupos de libertação), criando assim uma brecha para que se possam ver os canais pagos, com isso é possível qualquer pessoa na internet encontrar os arquivos necessários para que o AZBOX ou qualquer outro receptor genérico possa então COPIAR OS DADOS DE SEGURANÇA do cartão e se passar por uma caixa oficial da operadora. Estes arquivos de atualização são fornecidos por hackers regularmente na internet e são modificados de acordo com o modelo da caixa, por exemplo, AZBOX EVO XL e AZMERICA S800.

O prejuízo das operadoras de TV por assinatura via satélite e a luta contra a o AZBOX.

No caso da telefônica TV digital ela já inseriu um novo sistema de segurança em suas caixas oficias chamado de NAGRAVISION 3 o anterior obviamente era o 2 que como vimos foi um fracasso.
No entanto o possível fim da brecha que permite com que pequenos arquivos de atualizações façam os AZBOX capturarem os canais pagos além dos gratuitos (FTA) fez com que hackers do mundo todo (os TEAMS) começassem uma nova batalha para garantir que os receptores livres e genéricos continuem capturando o sinal da TV por assinatura via satélite, saberemos mais sobre como anda a batalha ainda neste texto.

Untitled Document

No momento o que é feito para combater os AZBOX?

Na internet os donos de AZBOX e semelhantes regularmente se desesperam, pois os AZBOX não ficam capturando o sinal dos canais maravilhosos pra sempre como os receptores oficiais, a mando das operadoras os satélites mudam regularmente as chaves e coordenadas nagravision 2 que mantém a criptografia dos canais pagos. E quando isso ocorre o AZBOX fica no escuro, o canal pago se fecha, fica travado, pois o AZBOX não sabe qual a nova senha secreta pra acessar os canais, então é necessário que o dono do receptor genérico que nada paga pra assistir corra pra internet em busca das novas chaves de atualização do receptor para que ele possa então reabrir os canais.
Neste ponto particularmente eu não posso dizer que o sinal que sai do satélite é liberado, livre gratuito, pois existe sim como vimos uma restrição sendo implantada regularmente e o dono do AZBOX só consegue assistir os canais pagos, pois vão à busca destes arquivos de atualização de modificam os AZBOX freqüentemente.

A venda do AZBOX e outros receptores FTA genéricos:

Como já disse encontrá-lo vendido em qualquer loja que estamos acostumados é impossível, pois ele é importado, e ainda passa pelas polemicas que você conhecerá a seguir.
Mesmo assim andando pelas ruas de Santa Ifigênia  grande pólo de informática e eletrônica de São Paulo é possível ouvir pessoas gritando como vendedores de banana as palavras “AZBOX, TELESYSTEM e outros nomes de receptores FTA” isso significa que eles existem a venda no país, assim como rádios, Tv’s e vídeos-game falsificados.
A procedência deles você já deve ter imaginado, o nosso país visinho, o Paraguai, lá onde não existe preocupação com coisas desse tipo, alias, já se nota pela fama do país, de ser à entrada de lixo eletrônico pouco durável no Brasil vindo da China.
Abaixo vemos a imagem de um site do Paraguai, de visual bem agradável e confiável, deve ser um dos maiores revendedores de lá, o site é bem equipado e tem de tudo para que a pessoa equipe sua casa com AZBOX.

Uma nova luta ainda mais agressiva começou em 2010 entre as operadoras de TV a cabo e os TEAM’s que mantêm os receptores importados atualizados pra capturar os canais pagos.

Os hackers parecem que não se intimidaram com a divulgação de que a telefônica iria renovar o padrão de segurança de sua rede de canais de Tv paga para o sistema INVIOLAVEL chamado de NAGRAVISION 3, e retirar do ar as transmissões protegidas com o defasado NAGRAVISON 2, isto iria deixar todos os AZBOX cegos para sempre, apenas pegando canais abertos.

Eles já apresentam em sites de AZBOX, blogs e fóruns pelo mundo uma forma de “hackear” a proteção Nagravision 3 de forma DEFINITIVA, isto iria permitir que os AZBOX capturassem para sempre os canais pagos, e pior (OU MELHOR DEPENDENDO DE QUEM ESTIVER LENDO ISSO) sem mais precisar de atualizações vindo de arquivos baixados de internet que devem ser inseridos no AZBOX via pendrive. A solução chamada de SMART DVBS seria uma caixinha, que ao ser ligada ao AZBOX e uma segunda antena mini-satelite receberia de um segundo satélite os códigos secretos de acesso aos canais pagos das operadoras que usam o NAGRAVISION 3. Tal coisa seria uma catástrofe no mundo das operadoras de TV. Veremos em breve como termina esta historia, pois tanto os TEAMS de azbox quanto as operadoras de Tv estão investindo pesado pelo dinheiro do publico. Segue abaixo uma imagem do que seria o dispositivo:

 

Até que ponto o AZBOX é considerado legal e ilegal na visão da lei brasileira?

Ainda neste texto você verá uma matéria com o que a lei brasileira diz sobre este tema, os receptores importados alternativos que são capazes de destravar os canais da TV via satélite paga do Brasil.

Untitled Document

As Melhores ofertas da internet estão no FL-Online!
Compre receptores de TV Digital por Satélite e Terra, de lojas nacionais! Visite aqui!

Para começarmos vamos ver uma reprodução de um texto contido em um site favorável aos receptores importados, no texto dele é de certa forma explicada que o AZBOX não é pirataria, vamos ver a visão dele, pois no FL-online você sempre tem as duas faces visíveis pra nossa discussão ficar mais divertida :D  :

AzBox não é pirataria


Aqui no Brasil as marcas AzBox e AzAmerica têm sido alvo de muita discussão e polêmica, principalmente por terem sido vinculadas à pirataria.
É importante notar que não é bem assim que as coisas são, por isso, algumas coisas podem ser esclarecidas.
Os equipamentos são desenvolvidos LEGALMENTE por empresas européias, da mesma forma que tantos outros equipamentos inportados e nacionais (Logic@Sat, TeleSystem, Visiontec, Century, Comag, etc), tendo sido aprovado em normas internacionais.
No mês de novembro (2009) a consagrada revista para entusiastas e hobbistas do sistema de recepção digital de canais via satélite, Tele-Satellite, publicou uma belíssima matéria com a OpenSat, mostrando onde, como e por quem são desenvolvidos os AzBox. A matéria está reproduzida no link abaixo.


http://www.tele-satellite.com/TELE-satellite-1001/por/azbox.pdf

 

No que tange a polêmica sobre a pirataria, a promotoria do Ministário Público de Livramento/RS esclarece em uma matéria sobre o assunto publicada no jornal Diário de Santa Maria (Santa Maria, RS) no dia 31/10/2009 que o uso dos aparelhos não é crime, informação ratificada inclusive pelo presidente da Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA) (veja abaixo)

 

 

O que tem, notavelmente, acontecido é que no Brasil há sim vendedores mal-intencionados, que ludibriam os mais mal-informados, afirmando que o tal sinal é aberto e gratutíto, sendo necessária atualização de uma "senha" para que possa continuar a assistir a sua TV por assinatura gratuitamente.
A tal "senha" muitas vezes é confundida com a atualização do firmware, que contém o sistema operacional do receptor e é responsável pela melhoria das funções existentes e implementações de novas.
O que geralmente é esquecido nesta discussão é que há sim uma gama de canais abertos LEGALMENTE e gratuítos, para uso geral da população, disponíveis em uma série de satélites com visada para a América lativa. Só de canais brasileiros há mais de 70 canais abertos no satélite BrasilSat B4, que pode ser captado com uma antena parabólica banda C convencional (daquele antigo sistema analógico)
Portanto, mais importante do que o bloqueio do sinal pirata, é a educação da população em relação ao assunto. Os canais digitais estão aí para todos. Chega a ser vergonhoso o Brasil, do tamanho que é, com a quantidade de canais digitais abertos disponíveis, ainda utilizar o sistema analógico - tecnologia do milênio passado!


A ligação das marcas AzBox e AzAmerica tem também causado o bloqueio de diversos grupos que lidam com o hobby de recepção de canais digitais, de maneira duvidosa, podendo inclusive configurar censura.Esta atitude burra e descabida tem prejudicado a prática do hobby dos satentusiastas, além de ser uma falta grave com, entre outros, o inciso IX, do art. 5º da Constituição brasileira de 1988, que diz que: "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença".


Enfim, a grande incursão dos receptores AzBox e AzAmerica no Brasil, mesmo polêmicas, podem ter alavancado de vez esta tecnologia que vem se arrastando neste país ao longo dos anos, enfrentando a burocracia das operadoras de canais abertos tão resistentes a abandonar o antigo sistema analógico em prol do digital.
Vamos torcer para que esta fase sirva como lição, tanto a nós, hobbistas e usuários, quanto às operadoras e aos canais de TV.

Untitled Document

ATENÇÃO: Nosso sistema encontrou produtos em promoção:

Muito bem, vimos como a situação é complicada, os aparelhos não são ilegais, mas após modificações no aparelho ele consegue capturar conteúdo com DIREITOS AUTORAIS que só é disponível a venda por empresas de Tv por assinatura, ou seja, os canais pagos.
Na minha simples opinião de dono de site/blog que entende um pouquinho de tecnologia posso concluir apenas uma coisa disto tudo, o Brasil atrapalha todos e gera prejuízos com suas leis desatualizadas, suas tomadas de decisão sobre como deve ser comercializado conteúdos de mídia e serviço tanto na TV moderna digital, nos satélites e na internet são do tempo do telegrafo, ou seja, nossas leis têm brechas, que possibilitam que coisas como estas aconteçam, nossos políticos anciões mal sabem como incluir temas como esse nas leis, a questão tecnológica sobre arquivos de quebra de criptografia que transforma um inofensivo aparelho receptor de satélite importado num burlador eficiente de conteúdo pago da Tv a cabo. Com isso o Brasil perde incentivos, perde de gerar empregos no ramo da mídia, da TV paga e etc.
Até quando continuaremos perdendo por erros? E quando as empresas de TV paga e o governo deixarão de ser exploradoras e baixarão os preços da TV por assinatura para que aparelhos que fazem “magia negra” pra ver Tv de qualidade deixem de existir e arrancar dinheiro do povo e levar pro exterior?

Atualização da reportagem 26/12/2011

Nesta segunda-feira, 26 de Dezembro, a Justiça Federal proibiu a venda e importação dos receptores FTA com potencial para piratear o sinal da TV por assinatura via satélite, burlando o sistema de criptografia e abrindo todos os canais de todos os planos sem pagar nada.

O processo foi movido por diversas empresas ligadas a TV por assinatura e instituições como ABTA – Associação Brasileira de Televisão por Assinatura, Seta (Sindicato Nacional das Empresas Operadoras de televisão por Assinatura) e o Sincab (Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Sistemas de TV por Assinatura e Sistemas Especiais).

De acordo com a Justiça Federal, as operadoras de TV por Assinatura sofrem uma concorrência “ilegal e desleal advinda da massiva importação, divulgação e comercialização dos decodificadores”.

Com esta decisão, tomada pelo juiz Marcelo Mesquita Saraiva, da 15ª Vara, em São Paulo, esta proibida a importação e a comercialização de aparelhos das marcas Azbox, Azamerica e Lexusbox. De acordo com o parecer do juiz, os aparelhos conversores de sinal infringem a Lei geral das telecomunicações.

São comercializados entre 500 e 700 mil aparelhos conversores ilegais no Brasil, segundo a ABTA. Os aparelhos causam um prejuízo ao setor de R$ 100 Milhões por mês.

No processo, há ainda uma resolução para comunicar despachantes aduaneiros; a Acsi (Associação dos Comerciantes do Bairro da Santa Ifigênia), entidade que representa a área de comércio popular na cidade de São Paulo; e comerciantes que fazem a propaganda dos aparelhos sob a proibição dos conversores.

Este é o mais forte golpe já dado contra as fabricantes de receptores FTA importados.

ATENÇÃO: FL-online apenas informa o publico sobre assuntos polemicos do mundo da tecnologia, em nenhum momento revelamos nomes de sites defensores ou ofensores aos receptores piratas, o conteúdo conseguido aqui, como imagens e o pedaço de reportagem do site a favor dos receptores foram encontradas na internet e estão a disposisão de todos, os argumentos criados foram montados após horas de pesquisas na internet, capturando informações sobre como o submundo das atualizações dos receptores funciona, até a venda dos aparelhos e tudo mais.

Obrigado.

 

Compartilhe via:
Você sabia? Este meu site, o FL-Online, rende em média R$ 100,00 ao mês divulgando anúncios.
Se você tem um website ou blog e quer que ele renda como este, se inscreva na plataforma de afiliados oficial do FL-Online, e comece a divulgar anúncios como eu!
CLIQUE PARA IR A PAGINA DE CADASTRO
Compre receptores de TV digital em nosso Shopping!

Curta nossa pagina no Facebook!

Ajude o FL-Online a continuar produzindo as reportagens sobre tecnologia mais polêmicas e surpreendentes da internet!
Doe qualquer valor via PAYPAL clicando no botão ao lado.

Nova reportagem

Sanford Wallace - O Rei do SPAM

Clique na imagem para ler agora!

Veja as ultimas 4 reportagens!

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Veja todas as reportagens clicando aqui!

Untitled Document
Seja Bem Vindo
FL-Online é comandado por Flávio Costa, Técnico de Informática e Web Designer louco por tecnologia. Neste incrível site você lerá as reportagens produzidas por ele. Baseadas em pesquisas na internet fatos incríveis e curiosidades sobre este vasto mundo da tecnologia são expostos.
Untitled Document
Curta nosso Facebook
Untitled Document Untitled Document Untitled Document